domingo , agosto 19 2018
Capa / África / Ilê-Ifé, a origem do Mundo

Ilê-Ifé, a origem do Mundo

A cidade de Ilê-Ifé é considerada pelos yorubas o lugar de origem de suas primeiras tribos. lfé é o berço de toda religião tradicional yoruba (a religião dos Òrìsà, e do Candomblé do Brasil) , é um lugar sagrado, onde os Deuses ali chegaram, criaram e povoaram o mundo e depois ensinaram aos mortais como os cultuarem, nos primórdios da civilização.


Ilê-Ifé é a cidade-santa para os Yorubás. Uma espécie de Jerusalém africana. Localizada na orla das florestas equatoriais, no sudoeste da Nigéria, Estado de Òṣun, Ifè data de 500 a.C., segundo as evidências físicas e históricas. Significando “amor”, Ifé é o ponto mítico da origem da humanidade, local de onde partiu a diáspora humana, e onde os Imolès e Òrìṣàs doutrinaram os seres humanos, deixando-lhes os segredos do culto. O Oníìfè é o sumo-sacerdote da fé Yorùbá.
Ifé é considerada a fonte de dispersão do poder e da mística Yorubá, local onde retomavam os restos mortais dos reis. Ifé foi a primeira cidade-estado a assumir uma feição de monarquia divina. A organização social de Ifé centrava–se na identidade pela Ebi, a família, e só a partir da família existia um vínculo cívico a uma cidade ou estado.
"Em um tempo onde os Deuses e Heróis andavam na terra com os Homens.

História

Ifé é um dos reinos do Império Yorùbá, as suas origens, mergulhadas na mitologia do seu Deus Olodunmàre e os Orixás, não nos fornecem, do ponto de vista cronológico, um ponto inicial preciso.
Os Yorubas, vieram do Nordeste, talvez do Alto Nilo, por vagas sucessivas, entre o século VI e o século XI, com paragens, em particular na região do Kanem.
Ifé provavelmente foi habitada no século VI, data mais antiga fornecida até agora pelo método do radiocarbono a materiais recolhidos de escavações na cidade.
Ela foi o centro de dispersão, sendo reconhecida pôr todos os Yorubas como a fonte místicas do poder e da legitimidade: o lugar de onde partia a consagração espiritual (sendo o Oni, chefe de Ifé, o grande pontífice ) e onde retornavam os restos mortais e as insígnias de todos os reis, Ifé era considerada uma cidade sagrada para os Yorubas

A organização de Ifé

Esta foi a primeira civilização do Império Yoruba a adotar a monarquia do tipo divina, essa possibilidade é muito aceita pelos peritos na civilização de Ifé.
A cidade de Ifé era cercada pôr uma muralha de cintura, que era ao mesmo tempo uma fortificação e um muro de barreira.
O Reino do Benin está ligado a Ifé pelo seu fundador lendário, Oranyan, filho de Oduduwa, o mesmo que será o primeiro Rei do Oyo.
O vinculo social era o sangue, entre os Yorubas, um indivíduo pertencia a uma família ( Ebi ) em yorubano, e só pôr causa deste elo de sangue, a um Estado.
Quando vários reis invocavam um antepassado comum ( Oduduwa ou Odùduà ), havia entre eles uma relação de irmãos, e entre eles e aquele que ocupa o trono do ancestral de todos ( o Oni de Ifé), o laço entre filhos e pais.
Apesar das várias lendas sobre a origem real da monarquia de Ifé, sempre o soberano é considerado um rei divino.
A unidade sociopolítica era aldeia, outro dado interessante sobre está sociedade, eram os teares, pois os homens também trabalhavam na tecelagem, com os pequenos teares, onde confeccionavam pequenas tiras, que mais tarde se uniam as grandes peças de panos feitas pelas mulheres, nos grandes teares, que mais tarde se uniam, formando a tapeçaria e véstuario de Ifé.

-
Fonte:
Aulo Barretti Filho
Junho de 1984
Bibliografia:
Texto de Aulo Barretti Filho : "IIê-Ifé : o berço religioso dos yorubas , de Odùduwà a Sàngó" In : Revista Ébano, São Paulo ,nº 23 : 33 , Junho de 1984

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*