domingo , agosto 19 2018
Capa / Cadeias Produtivas / Esportes & Laser / Judoca belga Sarah Loko diz ter sido vítima de racismo em aeroporto de São Paulo
Judoca belga Sarah Loko diz ter sido vítima de racismo em aeroporto de São Paulo
BAKU, AZERBAIJAN - JUNE 22: Sarah Loko of France ( red ) celebrates after she defeats Ecaterina Cretu of Moldova (blue ) during the Bronze medal match of the women's 64kg Sambo during day ten of the Baku 2015 European Games at Heydar Aliyev Arena on June 22, 2015 in Baku, Azerbaijan. (Photo by Ian MacNicol/Getty Images)

Judoca belga Sarah Loko diz ter sido vítima de racismo em aeroporto de São Paulo

A belga Sarah Loko, a 92º lugar do ranking mundial do judô, afirma ter sido vítima de racismo em sua curta passagem pelo Brasil. A atleta fazia uma conexão no Aeroporto Internacional de Guarulhos (Cumbica) nesta quarta-feira quando acabou barrada por uma funcionária da companhia aérea TAM. As informações são da repórter Bianca Daga, do Espn.com.br.

Sarah está em viagem para a disputa de competições classificatórias para a Olimpíada do Rio de Janeiro. Ela vinha do Peru e fazia uma conexão em Guarulhos para seguir voo em direção a Buenos Aires.

sarah loko

A judoca diz que era a única negra na aeronave e teve de enfrentar uma espécie de interrogatório por parte da funcionária da companhia aérea. " Ela começou a falar comigo e fez várias perguntas: perguntou de onde eu era e disse que havia um problema com meu passaporte. Eu disse que era impossível porque ele era novo, de dois meses atrás. Depois, questionou se eu estava mesmo competindo e pediu pra ver minha passagem de volta para a Bélgica".

Ainda segundo a Espn, Sarah reclamou com a funcionária, tentando entender porque a seleção da Grã-Bretanha não estava sofrendo as mesmas consequências que ela.

Confira a nota da TAM na íntegra: "A TAM informa que em nenhum momento agiu de forma discriminatória. A companhia reforça ainda que valoriza e respeita a diversidade entre as pessoas independentemente de idade, gênero, orientação sexual, religião e etnia. 

A TAM esclarece que seguiu a legislação vigente e os procedimentos de segurança previstos para o setor aéreo, realizando a verificação dos documentos de todos os passageiros do voo".

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*