segunda-feira , outubro 22 2018
Capa / Cadeias Produtivas / Arte & Cultura / Centenário de Abdias Nascimento ganha extensa programação em Salvador
Centenário de Abdias Nascimento  ganha extensa programação em Salvador

Centenário de Abdias Nascimento ganha extensa programação em Salvador

abidias
 
Projeto Abriu de Leituras também celebra os 10 anos da Cia Teatral Abdias Nascimento e reúne 75 artistas entre músicos, atores e diretores, de grupos como Bando de Teatro Olodum, NATA, CAN, Caixa Preta e Companhia Gente de Teatro da Bahia. Se estivesse vivo, o ator, diretor, poeta, artistas plástico e ativista, Abdias Nascimento teria feito 100 anos em 14 de março de 2014. Para celebrar o centenário de nascimento de uma das mais importantes referências para as artes negras do Brasil, 75 artistas, entre atores, diretores e músicos, estarão em cena, em Salvador, no projeto Abriu de Leituras, em uma programação gratuita que movimentará o recém-inaugurado Espaço Cultural da Barroquinha, de 26 de maio a 02 de junho. Na programação haverá debate, performance musical e leituras dramáticas envolvendo grupos de teatro negro do Brasil e convidados especiais como o diretor cubano Julio Moracen, a pesquisadora Elisa Larkin, viúva de Abdias Nascimento e um dos filhos do ativista, o ator e instrumentista, Bida Nascimento (Abdias Nascimento Filho). O Abriu de Leituras também marca os 10 anos de fundação da Cia Teatral Abdias Nascimento (CAN), criada e dirigida pelo premiado ator, diretor e dramaturgo baiano, Ângelo Flávio, inspirado no ativismo de Abdias, que utilizou diversas linguagens artísticas para combater o racismo e as desigualdades raciais. “O Abriu de Leituras é uma celebração com o teatro negro da Bahia e do Brasil, valorizando artistas que, dando continuidade ao legado de Abdias, são comprometidos com uma identidade cultural de afirmação estética e política, pela arte”, explica Ângelo Flávio, que acaba de receber o Prêmio Braskem de melhor texto por “Casulo - uma intervenção trans”, escrito por ele e montado pelo CAN em 2013. Antes, a companhia já havia recebido indicações e prêmios por “A Casa dos Espectros”, de 2006, e “O Dia 14”, de 2007. Todas as noites, o público será brindado pela leitura dramática de uma obra montada e/ou escritas para o Teatro Experimental do Negro (TEN), companhia criada por Abdias Nascimento, em 1944, que reuniu nomes como Léa Garcia, Ruth de Souza, Aguinaldo Camargo, Haroldo Costa, entre outros, em um teatro de valorização da estética negra. Entre os textos estão “Sortilégio II - Mistério Negro de Zumbi Redivivo”, escrito pelo próprio Abdias Nascimento; “Anjo Negro”, um dos clássicos do dramaturgo Nelson Rodrigues; “Filhos de Santo”, de José de Moraes Pinho; “O Castigo de Oxalá”, de Romeu Crusoé; “O Emparedado”, de Tasso da Silveira e o “Auto da Noiva”, de Rosário Fusco. “Vale lembrar que alguns desses textos são inéditos e a oportunidade de discuti-los também é única”, destaca a atriz e doutora em Artes pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Evani Tavares, que coordenou a pesquisa para o projeto. A programação do Abriu das Leituras contará também com o “Música de Cabeceira”, uma série de intervenções musicais com direção do músico Maurício Lourenço. A cada noite, às 18h30, um artista convidado se apresenta antes da leitura dramática. "Musica de Cabeceira é uma música pra acompanhar a leitura... aquela musiquinha que fica tocando no fundo em quanto a gente cria imagens, personagens... Um trocadilho de livro de cabeceira", explica o diretor musical. Na abertura do ciclo de leituras, dia 26/05, 18h, acontece uma mesa redonda intitulada “Teatro Negro: Uma Identidade Cultural”. Já o encerramento será por conta do músico baiano Tiganá Santana, que fará uma apresentação especial do seu show “A Invenção da Cor”, dia 02 de junho, 19h, também no Espaço Cultural da Barroquinha. O projeto Abriu de Leituras tem o financiamento da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. A coordenação executiva é de Josi Acosta e Mirella Matos Sales. O show de Tiganá Santana tem patrocínio da Petrobras. PROGRAMAÇÃO *Segunda-feira (26.05.2014) 18h: Abertura/Mesa redonda “Teatro Negro: Uma Identidade Cultural”, com participação dos convidados para as Leituras do projeto *Terça-feira (27.05.2014) 18h30- Música de Cabeceira- Direção Musical Maurício Lourenço, participação Inaicyra Falcão; 19h: Leitura dramática “O Castigo de Oxalá” com direção e atuação do Bando Teatro Olodum, com direção de Luciana Souza *Quarta-feira (28.05.2014) 18h30- Música de Cabeceira, participação dos músicos: Leo Jesus, Marco Oliveira e Itto Figueiredo; 19h: Leitura dramática “O Emparedado” com direção e atuação da Companhia Gente de Teatro da Bahia, coordenada por Luís Bandeira *Quinta-feira (29.05.2014) 18h30- Música de Cabeceira, participação: Alexandra Pessoa e Emillie Lapa 19h: Leitura dramática “Filhos de Santo”, com direção do cubano Julio Moracen e atores selecionados *Sexta-feira (30.05.2014) 18h30- Música de Cabeceira, participação: Mauricio Lourenço, Ângelo Santiago e Paco Gomes 19h: Leitura dramática “Sortilégio II” com direção e atuação da Cia Teatral Abdias Nascimento, coordenada por Ângelo Flávio e participação especial do ator e instrumentista, Bida Nascimento (Abdias Nascimento Filho) *Sábado (31.05.2014) 18h30- Música de Cabeceira, participação: Mariella Santiago 19h: Leitura dramática “Anjo Negro” com direção e atuação do Grupo NATA, companhia coordenada por Fernanda Júlia. *Domingo (1º.06.2014) 18h30- Música de Cabeceira, participação: O Kontra 17h: Leitura dramática “Auto da Noiva”, com direção do gaúcho Jessé Oliveira (Grupo Caixa Preta) e atores selecionados *Segunda-feira (02.06.2014) 19h: Show de encerramento: Tiganá Santana no Concerto A Invenção da Cor André Luís Santana 71.8873-7047 / 9205-5179

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*