quarta-feira , janeiro 16 2019
Capa / Século XVIII / XIX (Página 5)

Século XVIII / XIX

Documentário sobre raízes africanas do Tango exibido em Cabo Verde

Documentário sobre raízes africanas do Tango exibido em Cabo Verde

"Tango Negro" – Raízes Africanas do Tango" é um intenso e controverso documentário de Dom Pedro que chega esta semana a Cabo Verde para mostrar de forma transparente e melódica a forte influência negra do tango argentino. Com este documentário, o realizador angolano residente em França há 40 anos desconstrói os mitos à volta das origens do Tango e traz ao de cima as fortes raízes africanas veemente negadas e até desconhecidas desta música que se tornou o símbolo da Argentina – embora teses sólidas apontem que nasceu no Uruguai. Dom Pedro mostra com este documentário a contribuição dos escravos levados da África Central para a América Latina na criação do Tango. A narrativa vai de intensas interpretações do tango: ... Leia Mais »

História do Racismo e a conquista dos direitos civis!

História do Racismo e a conquista dos direitos civis!

A expansão do comércio europeu e o contato com os outros povos A expansão do cristianismo e do comércio além-mar que os europeus dominaram amplamente a partir do século XV, sempre trouxe consigo a dúvida que pairava na cabeça da elite europeia, sobre se os ameríndios, asiáticos e africanos seriam seres humanos ou apenas animais, uma subespécie. A nobreza europeia já trazia na sua estrutura social a ideia de que os plebeus eram seres inferiores. Vale lembrar que muitos reis e nobres eram ainda bárbaros, ou seja, ignorantes, analfabetos e sem muitos conhecimentos da política de sua época. Quem mandava realmente então? O clero! Os cardeais, bispos, arcebispos eram grandes estudiosos e dominavam na prática o cenário político na Europa ... Leia Mais »

A ESCRAVIDÃO ANTERIOR A ESCRAVIDÃO

A ESCRAVIDÃO ANTERIOR A ESCRAVIDÃO

A escravização do africano pelo africano. Hoje, a escravidão nos choca sob qualquer forma que ela se apresente, todavia, a escravidão africana divergiu profundamente de escravidão racista nas Américas. Por exemplo, o Kouroukan Fouga, a Constituição do Império do Mali veementemente proibe maus-tratos ao escravo em seu artigo 20.Além disso, muitos dos povos africanos adotaram o Islã que, por sua vez, prescreve aos crentes tratar os escravos “generosamente” (ihsan) (IV, 36) e considera a alforria como um gesto merecedor e uma obra de beneficência (II, 117; XC, 13). Muitos escravos puderam, assim, alcançar posições de poder e influência. No Egito temos o exemplo de Abu al-Misk Kafur, originalmente escravo de origem etíope que se tornou regente do Egito . Em ... Leia Mais »

Dandara

Dandara

Dandara foi uma guerreira negra do período colonial do Brasil, esposa de Zumbi dos Palmares e mãe de seus três filhos. Suicidou-se (jogou-se de uma pedreira ao abismo) depois de presa, em 6 de fevereiro de 1694, para não retornar à condição de escrava. Sua figura é envolta em grande mistério, pois quase não existem dados sobre sua vida e/ou atos. Praticamente todos os relatos que se referem a ela são esparsos e desconexos, com características de lendas . O único dado comprovado de que se dispõe sobre ela são os nomes dos seus filhos, que eram Motumbo, Harmódio e Aristogíton. Descrita como uma heroína, Dandara dominava técnicas da capoeira e teria lutado ao lado de homens e mulheres nas ... Leia Mais »

Exposição mostra vida dos negros no Brasil do século XIX

Exposição mostra vida dos negros no Brasil do século XIX

Muitos dos retratados eram escravos. Acima, a foto ‘Saída para a colheita do café em carroça’, feita no Vale do Paraíba em 1885. (Foto: Marc Ferrez/Colección Gilberto Ferrez/Acervo Instituto Moreira Salles) As fotos não documentam atos de ‘violência explícita’ contra escravos, mas expressam a opressão, segundo o curador da mostra no Museu de Arte Contemporânea da USP, Sergio Burgi. A exposição foi feita em associação com o Instituto Moreira Salles. O Brasil foi o último país do Ocidente a abolir a escravidão, algo que ocorreu apenas em 1888, ‘quando a fotografia já havia amadurecido muito’, afirmou Burgi à BBC. Isso se faz notar na imagem acima, ‘Primeira foto do trabalho no interior de uma mina de ouro’, feita em 1888 ... Leia Mais »

O Reino de Buganda – O Acordo de Buganda, 1955

O Reino de Buganda – O Acordo de Buganda, 1955

Buganda é o reino dos 52 clans do Baganda povos, o maior dos reinos tradicionais em present-day Uganda. Os três milhão Baganda (singular Muganda; consultado frequentemente a simplesmente pela palavra e pelo adjetivo da raiz, Ganda) faça acima ao Ugandan o maior o grupo étnico, embora representem somente aproximadamente 16.7 por cento da população. O Uganda conhecido, Swahili termo para Buganda, foi adotado por oficiais de Britânico dentro 1894 quando estabeleceram Protectorate De Uganda, centrado em Buganda. Os limites de Buganda são marcados perto Lago Victoria no sul, Victoria Nile Rio no leste, e Lago Kyoga no norte. Língua de Luganda é falado extensamente em Buganda, e está uma das segundas línguas as mais populares em Uganda junto com Inglês. ... Leia Mais »

Miguel Do Carmo, O Primeiro Negro No Futebol Brasileiro (1885-1932)

Miguel Do Carmo, O Primeiro Negro No Futebol Brasileiro (1885-1932)

O primeiro negro a jogar futebol por um clube brasileiro foi Miguel do Carmo, um dos fundadores da Ponte Preta, time de Campinas, no interior de São Paulo. Essa história de pioneirismo começa em 11 de agosto de 1900. Miguel do Carmo nasceu em 10 de abril de 1885 em Jundiaí, também no interior paulista, três anos antes da abolição oficial da escravatura no Brasil, com a Lei Áurea, em 1888.Aos 15 anos de idade, junto com outros garotos e rapazes do bairro da Ponte Preta, fundou o clube com o mesmo nome.  Miguel era ferroviário, trabalhava como segundo fiscal de linha da Companhia Paulista de Estradas de Ferro em Campinas, e seria só mais um dos que se empolgaram ... Leia Mais »