quarta-feira , janeiro 16 2019
Capa / Século XVIII / XIX (Página 3)

Século XVIII / XIX

CONHEÇA A ZONA PORTUÁRIA

CONHEÇA A ZONA PORTUÁRIA

A Zona Portuária está localizada no centro da cidade do Rio de Janeiro e contém os bairros da Gamboa, Saúde e Santos e os morros da Conceição, Livramento, Providencia e Pinto. Essa área contém parte do que muitos chamam de Rio Antigo e foi por onde aportaram diversas culturas formando a riqueza cultual brasileira e carioca. No Bairro da Gamboa podemos observar seus casarios e imaginar como era a vida no século XIX. As luzes de algumas ruas iluminadas a óleo de baleia e, quando saíamos nas noites de lua cheia podia-se ouvir nas ruas as pessoas falando em diversos diversos idiomas. O grande escritor brasileiro, Machado de Assis foi um dos moradores desse bairro e viveu num período em que ... Leia Mais »

Centro Cultural Ação da Cidadania

Centro Cultural Ação da Cidadania

O Centro Cultural da Ação da Cidadania é um presente para o Rio de Janeiro Construído em 1871 por André Rebouças foi o primeiro Armazém da Região Portuária do Rio de Janeiro. Singular em dimensão e características arquitetônicas tem aproximadamente 14.000 m2 de área construída em dois pisos - o térreo e o mezanino, e um espaço interno com 168 metros de comprimento e 36 metros de largura. A reforma foi iniciada em 2002, com projeto do arquiteto Hélio Pellegrino, com o objetivo de preparar o espaço para abrigar um centro de excelência em cultura e inclusão social. A primeira etapa, que incluiu a restauração do interior do armazém e a reestruturação da parte elétrica e hidráulica, foi financiada pela ... Leia Mais »

História – O destino dos negros após a Abolição

História – O destino dos negros após a Abolição

2011 . Ano 8 . Edição 70 - 29/12/2011 Para Todos nº 458, 24 de setembro 1927 Morro da Favela (atual Providência), em 1927. Após a Lei Áurea, os negros libertos foram buscar moradia em regiões precárias e afastadas dos bairros centrais das cidades. Uma grande reforma urbana no Rio de Janeiro, em 1904, expulsou as populações pobres para os morros Gilberto Maringoni - de São Paulo A campanha abolicionista, em fins do século XIX, mobilizou vastos setores da sociedade brasileira. No entanto, passado o 13 de maio de 1888, os negros foram abandonados à própria sorte, sem a realização de reformas que os integrassem socialmente. Por trás disso, havia um projeto de modernização conservadora que não tocou no regime do ... Leia Mais »

Conheça os dois únicos países africanos que não foram colonizados por europeus.

Conheça os dois únicos países africanos que não foram colonizados por europeus.

Eles não pouparam ninguém: a Europa dominou quase o mundo inteiro nos vários séculos desde que começou a viajar para outros continentes. Nesse assunto, normalmente nos lembramos do continente africano, que foi completamente tomado e explorado pelos europeus no Imperialismo do fim do século 19. Ok, mas não foi bem assim. A África não foi totalmente dominada: dois países, Etiópia e Libéria, escaparam da colonização. Os dois têm histórias muito curiosas: um deles conseguiu expulsar os colonos, e o outro tinha acabado de ser formado por imigrantes. Conheça suas curiosas histórias: Mapa: Wikimedia Commons Etiópia A Etiópia não foi uma das vítimas do neocolonialismo, mas não foi por falta de tentativas. Por volta de 1880, a Itália era um dos países ... Leia Mais »

A única autobiografia de uma pessoa escravizada no Brasil

A única autobiografia de uma pessoa escravizada no Brasil

Mais de 4 milhões de africanos, ou cerca de 40% de todos os escravos que foram obrigados a cruzar o Atlântico, desembarcaram no Brasil. Dessa multidão, praticamente não existe registros biográficos. A exceção leva o nome de Mahommah G. Baquaqua. Oriundo da faixa ocidental da África, Mahommah escreveu a única autobiografia de um ex-escravo que viveu no Brasil. O livro, publicado em inglês em 1854, está em fase final de tradução para o português pelo historiador e consultor de estudos afro-brasileiros da Unesco Bruno Véras e deverá ser publicado em breve, com apoio do Ministério da Cultura e do Consulado do Canadá. A obra An interesting narrative. Biography of Mahommah G. Baquaqua (Uma interessante narrativa. Biografia de Mahommah G. Baquaqua, em tradução ... Leia Mais »

Índios Pretos nativos dos Estados Unidos.

Índios Pretos nativos dos Estados Unidos.

    Índios Preto nativo dos Estados Unidos. Esta é uma parte da história que muitos não querem falar. Como isso aconteceu foi unindo índios nativos americanos e levando e misturando escravos entre eles. Também é possível que pessoas do continente africano foram para a América do norte antes de escravidão por conta própria. Leia Mais »

Escravismo no Brasil: A resistência de africanos e descendentes

Escravismo no Brasil: A resistência de africanos e descendentes

Entre os séculos XVI e XIX, milhares de africanos foram feitos prisioneiros em suas terras natais e levados para servir como mão de obra escrava em diversas regiões do mundo, principalmente nas Américas. Tratados como uma mercadoria, negociados de feira em feira, aprisionados em barracões e em porões de navios negreiros, esses indivíduos sofriam com a fome, com a sede e com as inúmeras doenças que contraíam, devido à subnutrição e às péssimas condições de higiene nas quais eram obrigados a viver. Ao chegarem aos seus destinos, em terras muito distantes, eram novamente trancafiados em outros barracões. E ali esperavam seus compradores, ou seja, os seus novos senhores. Os escravos africanos no Brasil A sociedade escravista brasileira necessitava de mão ... Leia Mais »