terça-feira , novembro 13 2018
Capa / Povos

Povos

Guerra Civil em Ruanda

Guerra Civil em Ruanda

Motivada pela disputa étnica entre hutus e tutsis, a Guerra Civil em Ruanda aconteceu entre 1990 e 1994 e ficou marcada pelo genocídio de 800 mil tutsis. A Guerra Civil em Ruanda aconteceu entre 1990 e 1994, quando tropas de oposição formadas por tutsis e hutus moderados iniciaram ataques, a partir de campos de refugiados em Uganda, contra as tropas governamentais do presidente Juvénal Habyarimana, no poder desde 1973. O conflito em Ruanda teve desdobramentos graves, como o genocídio que, em cerca de 100 dias, foi responsável pela morte de 800 mil tutsis. Domínio colonial em Ruanda e a rivalidade entre tutsis e hutus Ruanda é um pequeno país da região centro-oriental do continente africano e historicamente foi habitado por diferentes etnias: hutus e tutsis formavam a maioria da ... Leia Mais »

Eugenia: brasileiros que importam sêmen de brancos dos EUA viram notícia internacional

Parece a Alemanha nazista, mas é o Brasil de 2018: o Wall Street Journal traz nesta quinta-feira uma reportagem sobre como a procura por sêmen importado dos Estados Unidos explodiu em nosso país nos últimos anos, graças ao interesse de gente que deseja “branquear” os filhos e garantir que tenham olhos claros e aspecto europeu. Em outras palavras, eugenia. Hitler ficaria orgulhoso. “Com olhos claros, cabelos loiros e algumas sardas no rosto, o doador número 9601 é um dos mais requisitados por mulheres ricas do Brasil que estão importando o DNA de jovens norte-americanos em números sem precedentes”, diz a reportagem assinada por Samantha Pearson. Baseada em dados da Anvisa, a repórter afirma que a importação de esperma gringo subiu 3000% ... Leia Mais »

Os Etruscos

Os Etruscos

Os etruscos foram um povo que viveu na Etrúria, na península Itálica, ao sul do rio Arno e ao norte do Tibre, mais ou menos na área equivalente à atual Toscana, com partes do Lácio, Campânia e Úmbria. Eram chamados pelos gregos de tyrsenoi (tυρσηνοί) ou tyrrhenoi (tυρρηνοί), e tusci, ou depois etrusci, pelos romanos; eles auto-denominavam-se rasena ou rašna. Desconhece-se ao certo quando os precursores dos etruscos se instalaram aí. Durante toda a Idade do Bronze os povos que habitavam a península produziram uma cultura material muito homogênea, não há indícios arqueológicos mostrando invasões estrangeiras em larga escala, e esses povos, portanto, deviam habitar esta região há um longo tempo. A partir de c. 1 200-1 100 a.C. começam ... Leia Mais »

Povos Fulani

Povos Fulani

Idioma principal: fula (90% falantes) Segunda língua: Hausa Terceiro idioma: Tamajaq Identidade / Localização Pessoas Nome: Fulani Idioma Primário: fula Código Ethnologue: FUE Dialetos: Kano-Katsina-Bororro (Camarões, Níger, Nigéria), Bagirmi, Sokoto O povo Fulani da África Ocidental são o maior grupo nômade do mundo. Total de pessoas: 15 milhões de Fulani com 100.000 Wodaabe cento urbana: 10% Fulani Países: Níger 1 milhão; Mali 1 milhão; Camarões 700.000; Burkina Faso 500.000; Benin 230.000; Sudão 100.000; Togo 50.000; Africano República Central 25.000; Gana 5000; Nigéria 11 milhões. (Wodaabe: mais de 40 mil no Níger e no Chade cerca de 25.000). Como um grupo de pessoas que realmente contêm um grande número de pessoas de diversos grupos que foram conquistados e se tornaram uma ... Leia Mais »

Povos da Africa – Os Masai

Povos da Africa – Os Masai

Os masai ou massais são um grupo étnico africano de seminômades localizado no Quênia e no norte da Tanzânia. População total: 883.000 (Segundo O IMETRO) Regiões com população significante: Quênia 453.000 e Tanzânia (setentrional) 430.000 Língua: Maa Religião: animismo monoteísta Devido aos seus costumes distintos e residência próxima aos parques de caça da África oriental, eles se situam entre os grupos étnicos africanos mais bem conhecidos internacionalmente. Os masai preservam muitas de suas tradições culturais enquanto se engajam nas forças econômicas, sociais e políticas contemporâneas regionais e globais. Seu idioma é o maa. Em 1994, a população masai no Quênia estava estimada em 453.000 e em 1993, a população masai da Tanzânia estava estimada em 430.000, perfazendo uma estimativa de ... Leia Mais »

Povos e Línguas de Angola

Povos e Línguas de Angola

No Continente Africano, as línguas dividem-se em quatro grandes famílias: Afroasiática, Nilo-Sahariana, Niger-Congo e Khoisan. A Niger-Congo, inclui numerosos grupos para sul do Sahara, com destaque para os Bantu, a sul do Equador.  Khoisan são as línguas faladas com estalinhos, pelos Pigmeus, Hotentotes (do holandês hotteren-totteren , que significa balbucear), Vuacancalas ouMucancalas, como são conhecidos em Angola.    O radical ntu, vulgar para a maioria das línguas Bantu, significa homem, ser humano e ba é o plural. Assim, Bantu significa homens, seres humanos.  Não existe uma raça Bantu, mas sim um povo Bantu, comunidade cultural com uma civilização comum e linguagens similares.  São nove as nações bantu de Angola, correspondendo a cada uma delas uma língua diferente: Nação Idioma População em Angola Bakongo Kikongo 1.680.000 Mbundu (ou Ambundu) Kimbundu 3.280.000 Lunda-Tchokwe ... Leia Mais »

Povos da África – Kikuyu

Povos da África – Kikuyu

Os Kikuyu ou Quicuiu (ou Kĩkũyũ pronunciado Gĩkũyũ ou como se autonomeiam Agĩkũyũ) são o grupo étnico mais populoso do Quênia. Com cerca de 5,347,00 pessoas só no Quênia (1994. Larsen BTL) representam cerca de 22% da população total queniana. Cultivam as férteis áreas montanhosas centrais e são o grupo étnico mais economicamente ativo do Quênia. Origem Apesar de incerta, etnologistas acreditam que os Kikuyus vieram para o Quênia vindo do oeste africano junto com outros grupos bantos. Ao alcançarem a atual Tanzânia eles passaram a leste do Kilimanjaro e no Quênia se instalaram ao redor do Monte Quénia enquanto o resto do grupo continuou migrando para o sul da África. Eram originalmente caçadores-recoletore, mas diferente das tribos Nilotas que ... Leia Mais »