quarta-feira , janeiro 16 2019
Capa / Turismo Étnico-Afro (Página 2)

Turismo Étnico-Afro

Ilha do Bom Jesus da Coluna – Ilha do Fundão – Rio de Janeiro (RJ)

Ilha do Bom Jesus da Coluna – Ilha do Fundão – Rio de Janeiro (RJ)

A Ilha do Bom Jesus da Coluna localiza-se no interior da baía de Guanabara, na cidade e Estado do Rio de Janeiro, no Brasil. É assim denominada devido à Igreja do Bom Jesus da Coluna, nela erguida, cuja fachada, caiada, é visível da Ponte Rio-Niterói.. A área da ilha, atualmente incorporada por aterro à Ilha do Fundão, está compreendida na da Vila Militar do Fundão. Local histórico, nela o visitante pode apreciar não apenas a edificação da igreja, como a do Asilo dos Inválidos da Pátria e diversas placas homenageando heróis de guerra, em visitas guiadas, de terça a domingo, das 9h às 16h. A Igreja do Bom Jesus da Coluna A igreja constitui-se no remanescente de um convento que ... Leia Mais »

Cais da Cidade Baixa (Salvador – BA)

Cais da Cidade Baixa (Salvador – BA)

Localizado na Cidade Baixa, no bairro portuário e comercial da antiga freguesia da Conceição da Praia, onde também ficava a alfândega. Ali eram recebidos os escravos desembarcados em Salvador antes da proibição do tráfico de africanos, promulgada pelo governo imperial em 07 de novembro de 1831. Mesmo antes e depois dessa data, o local também era utilizado para embarque de escravos e posterior distribuição na rota do tráfico interno.   A Cidade Baixa surgiu com sucessivas ampliações da área de praia original que, a partir de meados do século XVI, chegava ao pé da “montanha” para servir como o Porto da antiga Salvador. Nela foram construídas fortificações, amarras de naus, cais para saveiros e depósitos de mercadorias que iam e vinham de todas as partes ... Leia Mais »

Cemitério dos Pretos Novos – Rio de Janeiro – (RJ)

Cemitério dos Pretos Novos – Rio de Janeiro – (RJ)

Cemitério dos Pretos Novos é um sítio arqueológico e centro cultural localizado na cidade do Rio de Janeiro. Os africanos recém-chegados (os pretos novos) que não conseguiam resistir aos sofrimentos da viagem tinham como destino final uma vala comum onde seus corpos eram depositados e incinerados. O Arquivo da Cúria Metropolitana do Rio de Janeiro registra, entre 1824 e 1830, um total de 5.868 mortes de pretos novos na Freguesia de Santa Rita. Em 1830, o cemitério foi fechado. Em função do aumento populacional da área, começou a ser criticado pelo fato de exalar mau cheiro pela região próxima e de gerar doenças na cidade. Os vestígios arqueológicos do Cemitério dos Pretos Novos foram recentemente descobertos, após obra de reforma ... Leia Mais »

Cais do Valongo – Rio de Janeiro – (RJ)

Cais do Valongo – Rio de Janeiro – (RJ)

Em 1774, o Vice-Rei Marquês do Lavradio determinou que passasse a ficar“fora dos limites da cidade” do Rio de Janeiro o comércio de africanos. O novo local escolhido para esse comércio foi o Valongo, entre a Pedra do Sal e a Gamboa. A ideia,com propósito de não contaminar a cidade, era isolar os recém-chegados que ali esperariam a venda para depois saírem diretamente pelo mar, através do Cais do Valongo e outros trapiches próximos. Estima-se que passaram pela região quase 1 milhão de africanos. A partir de 1831, com a proibição do tráfico de africanos pelo Governo Imperial, a entrada de escravos pelo Valongo diminuiu significativamente e os comerciantes tiveram que buscar maior discrição nos negócios de africanos. Procuraram locais ... Leia Mais »

Ilha de Itamaracá – Itamaracá – PE

Ilha de Itamaracá – Itamaracá – PE

A Ilha de Itamaracá é uma ilha no litoral do estado de Pernambuco, no Brasil. Constitui-se também em um município, integrante da Região Metropolitana do Recife. Fica separada do continente pelo canal de Santa Cruz. Distante cerca de quarenta quilômetros do Recife, a ilha oferece ao turismo praias de águas calmas, com coqueiros, piscinas naturais, recifes e bancos de areia. Também é procurada para a prática de esportes náuticos.   Além das reservas ecológicas com remanescentes da Mata Atlântica, abriga o Centro de Preservação do Peixe-Boi. No extremo sul da Ilha ergue-se o Forte Orange, construído pelos neerlandeses no contexto da segunda das Invasões holandesas do Brasil. Vizinha ao forte localiza-se uma das comunidades mais antigas de Pernambuco, a Vila ... Leia Mais »

Barra de Catuama – Goiania – PE

Barra de Catuama – Goiania – PE

Em 17 de abril de 1837, o Diário de Pernambuco publicou uma carta defendendo o tráfico de escravos, apesar do comércio de africanos ter sido proibido pelo governo imperial em 07 de novembro de 1831. Notícias sobre desembarque ilegal de africanos pelo litoral de Pernambuco espalhavam-se rapidamente e atraíam compradores de Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Alguns engenhos, localizados próximos ao litoral, foram utilizados como mercado de escravos. Dentro desse contexto, Barra de Catuama, próximo de Itamaracá e não muito distante de Recife, destacava-se como um dos pontos favoritos para desembarque clandestino de africanos. A Praia da Barra de Catuama fica no sudeste município de Goiana, Pernambuco. Perto de praias conhecidas como Pontas de Pedra e Catuama. Ela ... Leia Mais »

Praça do Pelourinho de Alcântara – Alcântara – MA

Praça do Pelourinho de Alcântara – Alcântara – MA

A coluna de pedra que se ergue hoje no Centro Histórico de Alcântara, reconhecido como Patrimônio Histórico Nacional, é um marco da autonomia municipal e da aplicação da Justiça do período colonial. Construído em frente ao edifício da Câmara ou na Praça Municipal, ficou conhecido como local de castigo aos que infringiam as leis, especialmente africanos e escravizados. Após a Proclamação da República, o Pelourinho, entendido como símbolo do poder imperial e escravista, teria sido removido do local, retornando apenas muito tempo depois com objetivo de estabelecer um marco de memória sobre um período da História do Brasil.   O pequeno município de Alcântara deveria ser o bate e volta padrão saindo de São Luís se a maioria dos turistas não fizesse da capital ... Leia Mais »